Conheça Lulu, a cachorra que foi ‘demitida’ por falta de vontade de trabalhar na CIA

Publicidade Anuncie

Sabe aquela história de não se sentir bem com a carreira que parece ser seu destino profissional? Uma filhote de labrador passou por isso nos Estados Unidos, mas, graças à atenção de seus treinadores, conseguiu encontrar um caminho mais adequado.

A protagonista dessa trama é Lulu, que estava na turma de labradores treinados pela CIA para fazer parte da K9, um grupo de cães especializados em detectar explosivos a partir do faro.

Conforme o treinamento avançava, os tutores dos animais perceberam em Lulu alguns sinais de que ela não estava gostando muito daquelas coisas.

De acordo com a CIA, é normal que os cães tenham dias bons ou ruins no treinamento, mostrando preguiça, tentando simplesmente adivinhar de onde vêm os odores ou mesmo ignorando tudo que se passa ao redor.

Como normalmente esse tipo de comportamento dura um ou dois dias, eles decidiram tentar com Lulu algumas técnicas que funcionam com outros cães desinteressados, como brincar mais, acrescentar novos desafios ou simplesmente descansar.

Não resolveu, e ficou claro para os treinadores que fazer parte da divisão K9 não era mesmo do agrado de Lulu. Quando isso acontece, é comum dispensar os cães do programa, e seus treinadores têm a oportunidade de adotá-los, o que geralmente acontece.

Agora, Lulu está vivendo na casa de um dos treinadores da CIA. Ela já se tornou amiga de Harry, outro labrador preto que vive com a família. Agora, ela passa os dias brincando no quintal, farejando coelhos e esquilos e se divertindo junto das filhas do seu novo tutor.

Via Hypeness

0 I like it
0 I don't like it