Como as revistas pornô da Tailândia driblaram a censura nos anos 1960

Publicidade Anuncie

O artista Tiane Doan Na Champassak, de Paris, França, costuma explorar a fundo a sexualidade em seus trabalhos, onde o nu, o anonimato e a censura são figuras constantes.

E uma das suas principais fontes de inspiração são as revistas eróticas tailandesas dos anos 1960 e 1970 e suas fotografias parcialmente cobertas, consequência das leis de censura do país.

Tiane conta com uma vasta coleção de 4 mil exemplares, adquiridos ao longo dos últimos anos, e que serviram de base para a criação do seu último livro, Censorship, que retrata as fotografias sensuais deste período.

Mas o que chama a atenção nas imagens não é a nudez, mas os recursos usados para publicá-las. São elementos gráficos, ilustrações e até colagens. Artifícios usados na época para tornar possível a publicação das revistas.

Mas ainda que estejamos bem longe dos anos 1960, não dá pra dizer que muita coisa mudou. O que você vê nas páginas do seu livro não diferem muito do que a gente encontra no Facebook e Instagram diariamente. Recursos visuais utilizados por movimentos como o “free the nipple” que tentam driblar a censura das redes sociais.

Via Hypeness

0 I like it
0 I don't like it