A primeira corrida livre deste cão que viveu acorrentado é emocionante

Publicidade Anuncie

Imagine passar toda sua vida preso sem poder explorar nada além da extensão de uma curtíssima corrente? Pois esta foi justamente a vida do cãozinho Peanut.

Um dia, uma cerca que protegia um terreno baldio foi abaixo e então a vizinhança pôde ver um triste cão preso a uma casinha. Ele viveu assim durante seus três anos de vida até que Russelline Steinbuhler, uma moradora próxima ao local, resolver intervir.

Ao The Dodo, ela relatou que os donos do animal não eram pessoas mal-intencionadas e nem sabiam que estavam maltratando o animal, mas sim que viam com naturalidade costumes do passado, quando se tratavam os animais dessa forma na região.

Russelline começou ajudando-o progressivamente. Primeiro ela levou uma corrente mais longa, que permitiu que Peanut saísse da casinha. Desta forma ele pôde deitar na grama e já ficou nitidamente mais feliz.

Sua velha casinha, repleta de buracos no teto, pequena e úmida foi substituída por uma nova.

Depois ela o ensinou se a comportar com as pessoas, pois, sua reação inicial era pular euforicamente sempre que alguém se aproximava.

Então, o governo da Pensilvânia aprovou uma lei que limita o período em que cães podem ficar acorrentados. Neste momento a família permitiu que Russelline levasse Peanut embora.

O momento em que ele dá os primeiros passos para algum lugar além de sua casinha foi filmado:

Desde então, o cãozinho recebeu todos os tratamentos (vacinas, antipulgas, vermífugos, etc), tomou banho e vem brincando, correndo, recebendo carinho e a não consegue conter sua felicidade.

Via Hypeness

0 I like it
0 I don't like it