Artista belga traz incrível performance poético-digital a São Paulo

Publicidade Anuncie

Você já sonhou que estava no meio de um tornado? Durante a realização da 18ª edição do Festival Internacional de Linguagem Eletrônica (FILE), os visitantes poderão ter essa sensação enquanto se mantêm completamente seguros em uma cadeira. Trata-se da obra Nemo Observatorium do artista belga Lawrence Malstaf, em exposição no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB-SP).

Pela primeira vez, o festival traz uma mostra individual, a FILE SOLO. O espaço é todo destinado ao trabalho de Lawrence, que se situa em uma fronteira entre a arte visual e a performance, criando experiências poético-digitais. Além da obra citada acima, outra sensação proporcionada pelo artista é Shrink, composta por duas folhas de plástico transparente e um dispositivo que gradualmente suga o ar entre elas, deixando o corpo embalado a vácuo, ao mesmo tempo em que fica suspenso verticalmente.

Shrink, Lawrence Malstaf 01995 from Lawrence Malstaf on Vimeo.

Sua obra transita por múltiplas linguagens e reúne trabalhos contundentes, que tencionam o papel do espectador e o desafiam a se tornar parte ativa das obras”, diz Paula Perissinotto, organizadora do FILE, sobre as criações do artista.

Ambas experiências poderão ser vivenciadas pelos visitantes, enquanto conhecem outras quatro instalações de Malstaf durante a mostra A poética da imersão, que toma conta do térreo e de mais três andares do CCBB-SP (Rua Álvares Penteado, 112). A exposição, que utiliza tecnologia de ponta para criar uma fronteira entre arte, performance e experiência, teve início em julho e permanece no espaço até 18 de setembro.

As experiências são proporcionadas pelo Banco do Brasil e a mostra tem entrada gratuita.

Via Hypeness

0 I like it
0 I don't like it