Colegas de quarto na faculdade descobrem que suas mães também são melhores amigas que há anos não se viam

Publicidade Anuncie

Por maior que de fato seja, volta e meia o mundo dá um jeito de nos mostrar que, ainda que gigante, ele também parece ser do tamanho de um quarteirão, em que coincidências, encontros e esbarrões acontecem como se só tivesse um punhado de pessoas no planeta.

A história de Roya e Nissma, duas estudantes de origem marroquina, é a prova de que o mundo às vezes parece dar volta ao redor de uma só esquina.

A jovem Roya 

Filha de um pai iraniano e uma mãe marroquina, Roya nasceu no Canadá, mas foi cursar a Universidade da California, em Berkeley, nos EUA. Desde o primeiro dia de aula que uma amiga lhe disse que ela tinha que conhecer Nissma, pois as duas eram muito parecidas e seriam grandes amigas. E assim aconteceu: quando essa amiga apresentou Roya à Nissma, as duas se conectaram e se gostaram imediatamente.

Além da personalidade em comum, as duas eram de origem marroquina nascidas no Canadá, e a amizade deu tão certo que já estavam dividindo um quarto.

O pai de Nissma foi até a Califórnia para lhe ajudar na mudança, e quando as amigas decidiram apresenta-lo à mãe de Roya pelo Facetime, a impressionante coincidência se confirmou: as mães das duas eram grandes amigas de longa data, que se distanciaram na vida – e elas mesmas, Roya e Nassma, se conheceram quando eram bebês!

As mães quando eram melhores amigas 

As duas amigas, ainda bebês, juntas

As mães eram tão próximas que foi a mãe de Nassma quem sugeriu o nome da irmã de Roya – ambas confirmaram que ao longo de toda vida viam imagens não só das mães, como delas próprias, ainda bebês. Quando mudaram-se para os EUA, porém, acabaram se distanciando.

A mãe de Roya vinha procurando a mãe de Nassma pelo Facebook, quando descobriram que estavam muito mais próximas do que pensavam. As duas famílias agora planejam um grande e feliz reencontro, na Califórnia.

Via Hypeness

0 I like it
0 I don't like it