Fotógrafa capta momentos belos e fugazes dos melhores dançarinos do mundo em ação

Publicidade Anuncie

A arte da dança é hipnótica. Ao mesmo tempo em que a fluidez dos corpos maravilha, faz desejar que cada momento pudesse ser registrado. É mais ou menos a isso que a fotógrafa Lois Greenfield se dedica: capturar os instantes mais belos da ação dos melhores dançarinos do mundo.

Algumas das melhores imagens produzidas pela norte-americana nos últimos vinte anos foram reunidas no recente livro Moving Still (“Movimento Imóvel”, em tradução livre, que não tem versão em português, mas pode ser encontrado online).

Lois começou a carreira como fotojornalista, mas acabou se apaixonando pelo movimento enquanto trabalhava cobrindo a cena de dança experimental de Nova York para o semanário alternativo The Village Voice a partir de meados dos anos 70.

Passei os 35 últimos da minha carreira fotográfica investigando o movimento e seu potencial expressivo. Minha inspiração sempre foi a capacidade da fotografia de parar o tempo e revelar o que o olho nu não pode ver”, escreve a artista em seu site. “O que me move é criar imagens que surpreendem e confundem o observador, ao mesmo tempo em que ele sabe ou suspeita que realmente aconteceram”, completa.

Apesar de a exuberância das fotografias poder indicar que as imagens foram cuidadosamente planejadas, Lois garante que não. Ela conta que nunca começa com um conceito ou composição em mente, preferindo deixar que as coisas fluam de forma natural. Tudo o que ela leva aos dançarinos são elementos visuais como tecidos, e então deixa que eles interajam com eles como quiserem.

Via Hypeness

0 I like it
0 I don't like it