Ela reagiu a dois assaltos consecutivos de maneira inusitada e positiva

Publicidade Anuncie

Chocada ao ver a oficina de trabalho de seu pai ser arrombada duas vezes em menos de 15 dias, a empreendedora social Luara Cándido, fundadora da esPiral, resolveu tomar uma atitude. Ela buscou atacar as causas da criminalidade, criando uma campanha que visa oferecer oficinas sobre cidadania na região em que vive, a Zona Sul de Porto Alegre.

A ideia da campanha surgiu quando me deparei com o triste cenário de ver meu pai fechando as portas do seu local de trabalho devido a dois furtos ocorridos no período de 15 dias. O espaço estava sendo estruturado por ele ao longo dos últimos 6, 7 meses. No feriado do dia 15 de junho, arrombaram o local de madrugada e furtaram praticamente todas as ferramentas utilizadas para produção de peças artesanais em ferro e madeira. A situação já estava exigente, quando, duas semanas depois, aconteceu um novo furto e levaram as últimas ferramentas que ele tinha: uma furadeira de mesa e uma máquina de solda. Com um prejuízo de aproximadamente 13 mil reais e sem capital para recomeçar, foi preciso fechar o espaço“, disse ao Hypeness.

Para ajudar o pai, que trabalha com fabricação artesanal de peças de decoração e utilitários em ferro e madeira, foi criada uma vaquinha online, com o objetivo de arrecadar R$ 6.000 para que ele possa adquirir novas ferramentas e recomeçar seu negócio. Com os arrombamentos, o artesão perdeu, além das ferramentas de trabalho, o próprio galpão que funcionava como oficina, construído por ele em um local alugado, que precisou ser fechado devido à falta de verba. “Ele nem sonha que estou fazendo essa ação“, conta Luara. Por esse motivo, ela preferiu que não divulgássemos o nome do artesão.

Apesar disso, Luara ressalta que não se sentiria confortável com o recebimento de doações sem oferecer nada em troca e, por esse motivo, as oficinas surgiram como forma de devolver a ajuda à sociedade. “Por acreditar na potência das redes e na educação como caminho para redução da criminalidade, tive a ideia de criar algo que unisse as duas coisas. A campanha foi a forma que encontrei de oferecer um programa de educação para cidadania e cooperação para comunidade local e de quebra, mobilizar recursos para presentear meu pai com novas possibilidades e ferramentas.“.

Caso a meta da campanha seja alcançada, Luara irá oferecer uma sequência de 10 encontros do Programa UBUNTU, uma iniciativa que trabalha temas como cidadania, vulnerabilidades e cooperação por meio de vivências. As oficinas serão realizadas em escolas da rede pública ou ONGs da Zona Sul de Porto Alegre. Caso não atinja a meta final, será oferecida uma oficina a cada R$ 600 arrecadados.

Todos os fundos provenientes da vaquinha serão dados integralmente ao seu pai, para que ele escolha o que fazer com os valores e possa recomeçar a trabalhar. As contribuições de qualquer valor podem ser feitas através deste link.

Via Hypeness

0 I like it
0 I don't like it