O incrível trabalho de Filip Hodas, o cara que ‘desenhou’ o apocalipse da cultura pop

A cultura pop, especialmente em seu lado mais comercial, costuma nos vender felicidade, alegria, diversão e excitação perpétua, deixando de lado outros sentimentos mais obscuros e complexos. Mas como seria um cenário apocalíptico dentro do pop?

Entre videogames, marcas de fast food, personagens de animações e outros ícones altamente reconhecíveis, o artista tcheco Filip Hodas, também conhecido como Hoodass, inverteu tais expectativas coloridas e palatáveis para criar um apocalipse pop.

Como que em futuro distópico em que esses ícones acabaram em sucata, tomados pela vegetação, desprovidos de sua função de entretenimento e entregues ao abandono, personagens como a Hello Kitty, o cogumelo do Super Mario Bros., Pac Man, as peças de LEGO e do Tetris e muitos outros se revelam como cadáveres esquecidos, sujos e em tudo opostos à impressão que tanto estamos acostumados de tais imaginários.

Surpreendente e, ao mesmo tempo, divertido (o que pode querer dizer que a força da cultura pop permanece, mesmo quando destruído), o apocalipse pop de Hoodass é instigante e, ao mesmo tempo, assustador.

Todas as fotos © Hoodass

Via Hypeness

0 I like it
0 I don't like it