Pessoas adotadas contam o que realmente aconteceu quando conheceram seus pais biológicos

Um tópico no Reddit trouxe à tona um assunto pouco falado: o que acontece quando pessoas adotadas finalmente conhecem os seus pais biológicos. A pergunta foi formulada há cerca de dois anos em um fórum na rede e recebeu comentários de mais de 400 pessoas.

Quando eu tinha 18 anos, eu comecei a ter uma urgência forte e repentina para descobrir ‘quem eu era e de onde eu vinha’, então eu me inscrevi em um site em que você põe sua data de nascimento e onde nasce e, caso alguém inclua as mesmas informações sobre quando deu uma criança para adoção, o serviço iria conectar os dois“, escreveu o usuário Draynen. Seis anos depois, ele foi contatado por uma mulher que acreditava ser sua mãe e, após uma conversa online, eles marcaram um encontro presencial. “Foi interessante ver o que nós compartilhávamos tanto em termos físicos quanto de jeito, além de aprender um pouco sobre como eu nasci, porque fui dado para adoção e coisas do gênero, mas logo ficou claro que ela queria que eu fosse parte de sua vida de novo“, descreve ele, deixando claro que, apesar de não guardar mágoas ou ressentimentos, sua mãe de criação continua e continuará sendo a única em sua vida.

Outro usuário não teve tanta sorte. Quando finalmente descobriu o nome de sua mãe biológica e decidiu fazer uma busca no Google, encontrou apenas o obituário dela. “Isso me tocou mais forte do que eu esperava. Eu sempre fui indeciso sobre procurá-la, mas saber que as portas estavam fechadas para sempre doeu. O obituário também listava os sobreviventes e eu descobri que tinha três irmãos próximos da minha idade que ela manteve. Quando engravidou de mim, ela simplesmente não podia suportar mais um filho, então ela me deu para adoção. Isso também dói“, escreveu KellyAnn3106.

Foto: Andrew Robles / Foto destaque: Priscilla Du Preez

Para outras pessoas, a experiência foi muito mais recente. “Eu recém conheci minha mãe biológica ontem e ela ainda mantém contato com meu pai biológico! Não foi estranho em nenhum momento e ela era absolutamente tudo o que eu poderia esperar encontrar, completou minha vida e elevou minha autoconfiança saber que eu herdei visual e jeito tanto dela quanto de meu pai biológico“, foi a resposta de TheyWantMyBlubber.

A história de outro usuário, que teve sua conta posteriormente excluída, é triste. “Minha mãe estava sendo julgada como cúmplice de um assassinato quando eu nasci, então eu fui levado direto do hospital para um lar de acolhimento. Eu passei 8 anos indo e voltando entre lares de acolhimento e orfanatos. Nessa idade fui adotado por minha avó materna e conheci meus irmãos e irmã. Minha avó só estava interessada nos benefícios financeiros que ela recebia pela adoção, então eu fiquei sozinho de novo aos 14 anos“, contou. Dez anos depois, o usuário da rede foi encontrar a mãe, que havia saído da prisão. “Eu descobri dela quem era meu pai biológico e que ele morreu na prisão quatro anos antes. Minha mãe me deu duzentos dólares como um pedido de desculpas. Fui lá e gastei tudo em bebida e gasolina. Nunca falei com ela de novo. […] Não ter uma família é algo que a pessoa se acostuma. Em algumas situações, é melhor assim“, conclui.

Via Hypeness

0 I like it
0 I don't like it