Sem um braço, Alex Hunt é o primeiro tenista com esta condição a pontuar no ranking profissional

A família do neozelandês Alex Hunt sempre foi fanática por tênis, e ele entrou em contato com o esporte logo aos três anos de idade. Seu sonho de criança era ser profissional, mas havia um obstáculo: ele nasceu sem parte do braço esquerdo. 20 anos depois, Alex conseguiu seu primeiro ponto no ranking mundial.

O tenista, que usa uma prótese de carbono especial, com a mão adaptada para segurar a bolinha na hora do saque, venceu Christopher Cajigan, das Ilhas Marianas do Norte, em duelo válido pela primeira rodada do torneio de Guam. O campeonato faz parte da categoria Future, em que jogam atletas que estão tentando entrar no circuito profissional.

Assim, ele ganhou seu primeiro ponto no ranking da ATP, a Associação de Tenistas Profissionais. Trata-se do primeiro atleta com uma deficiência física permanente a realizar tal feito. Antes de tentar a sorte como profissional, Alex cursou faculdade na Califórnia, onde recebeu bolsa de estudos para jogar no circuito universitário norte-americano.

Alex conta que, quando era criança, o pai de uma menina reclamou com o árbitro de um jogo porque ele poderia ter vantagens graças à prótese. Ele diz ainda que seu sonho como atleta é disputar um Grand Slam, um dos quatro torneios mais importantes do tênis, mas que a principal meta é poder inspirar outras pessoas com deficiência a ver que elas são capazes de ir atrás de seus objetivos.

The Adobe Flash Player is required for video playback.
Get the latest Flash Player or Watch this video on YouTube.

Todas as fotos: Reprodução

Via Hypeness

0 I like it
0 I don't like it