Ashley Graham está usando seu trabalho como modelo para ajudar mulheres gordas a amarem seus corpos

Para ajudar mulheres a enfrentarem suas piores inseguranças com seus corpos – e, com isso, enfrentarem também os padrões de beleza que criam justamente tais inseguranças – a modelo Ashley Graham decidiu oferecer um “tratamento” extremo: coloca-las ao seu lado, de lingerie, para uma sessão de fotos como modelos de fato.

Entre histórias de distúrbios alimentares, traumas profundos ou simplesmente a velha opressão que os abusivos parâmetros sobre o que é ou não belo em um corpo, Ashley convida tais mulheres a se olharem sob outros paradigmas – e revelar assim a beleza que necessariamente há em cada uma. A campanha foi realizada em parceria com a Glamour.

A campanha evidentemente também procura jogar luz sobre a ausência de corpos normais, que não correspondam aos tais padrões de beleza, na mídia de forma geral – e sobre como isso traria mais felicidade e representatividade para a maioria das pessoas.

A própria Ashley, como modelo e dona de um desses belos corpos normais, é parte dessa luta em seu trabalho.

Não por acaso, a própria modelo terminou a sessão em lágrimas, comovida com como as noções de beleza ou normalidade podem trazer tristeza e dor – e a necessidade urgente de transformar tais noções e criar um novo normal, esse sim, realmente belo. Nada pode ser mais bonito do que ser feliz, afinal – seja como for.

Todas as imagens © Glamour/reprodução

Via Hypeness

0 I like it
0 I don't like it