Garotas de time de futebol cortam cabelos para protestar e apoiar jogadora confundida com menino

Na semana passada, a jovem Mili Hernandez, de 8 anos, foi alvo de preconceito após seu time ser desclassificado de um torneio de futebol no estado de Nebraska, nos Estados Unidos. O motivo? Confundiram a garota com um menino, apenas pelo fato dela usar um corte de cabelo curtinho.

Apesar do Springfield Soccer Club, responsável pela organização do torneio, dizer que o corte de cabelo de Mili não teve nada a ver com o que aconteceu, e que o time foi desclassificado por ela estar listada na inscrição como um garoto, a jovem não se deixou convencer.

Segundo Mili, sua família mostrou seus documentos para provar que ela não era um garoto, fato totalmente ignorado pela organização. “Eles simplesmente disseram que eu parecia um menino”, contou em entrevista à KMTV.

Mas, como tudo tem seu lado bom, Mili, que cultiva o corte “joãozinho” há anos, ficou surpresa ao chegar para treinar na última quinta-feira. Em solidariedade a jovem, todos as suas colegas do time também cortaram os cabelos. “Elas realmente se importam”, disse a jovem, emocionada.

Imagens © KMTV/Bradd Jeff/Matt Dixon/The World-Herald

Via Hypeness

0 I like it
0 I don't like it