Moradores de Manchester recebem gentileza de muçulmanos durante o Ramadã

Manchester, na Inglaterra, e boa parte da Europa vêm sofrendo apreensivamente conforme casos de terrorismo se repetem pelo continente. Embora haja mais de 1,5 milhão de muçulmanos no mundo e que os grupos radicais sejam minoria, manifestações de ódio contra a religião não são incomuns (e nem novidade). Mas há quem se esforce para mostrar que ter outras crenças não faz de ninguém uma pessoa pior.

No sábado, 27 de maio, os seguidores do Islã iniciaram o Ramadã, período de um mês em que muçulmanos que já alcançaram a puberdade não podem comer, beber, fumar ou fazer sexo entre o nascer e o pôr do sol. Em Manchester, onde um atentado deixou mais de 20 mortos, há alguns muçulmanos a fim de demonstrar seu comprometimento com a vizinhança.

Um usuário do Reddit publicou na rede social a carta que seus vizinhos muçulmanos lhe enviaram para acompanhar a comida que os alimentaria em uma das noites de Radamã. A pessoa disse que os vizinhos sempre foram atenciosos, e fez questão de compartilhar o acontecimento para mostrar que perseguir a religião, e não os terroristas, não é o melhor caminho. Confira a imagem e a tradução abaixo.

display

É Ramadã – Nós Amamos Manchester

Nós do número 17 estamos começando nosso jejum hoje queremos compartilhar nossa comida!

Por favor, se junte a nós hoje enquanto quebramos o jejum ao pôr do sol e façamos uma oração em memória das vidas inocentes perdidas em nosso país e no mundo.

O que é o Ramadã?

Os muçulmanos usam esse mês para refletir sobre suas vidas sob a orientação do Islã. É um momento para fazer as pazes com aqueles que nos trataram mal, estreitar os laços com familiares, amigos e a comunidade, deixar maus hábitos para trás – essencialmente limpar nossas vidas, nossos pensamentos e sentimentos.

A palavra árabe para ‘jejum’ (‘sawn’) significa literalmente ‘abster-se’. Não apenas de comidas e bebidas, mas também de ações, pensamentos e palavras maldosos.

Via Hypeness

0 I like it
0 I don't like it