5 histórias provam que a doçura e o amor vencem qualquer obstáculo

O amor é um sentimento que todos desejam, que nunca sai da moda nem de nossas bocas e assuntos, mas que muitas vezes tratamos como se fosse um inexplicável presente – algo que brota em nós, sem que precisemos fazer nada a não ser simplesmente desfruta-lo. Mas do que é feito o amor? Para se viver uma história forte, baseada no respeito, no prazer e em uma parceria sólida e bonita, são diversos os ingredientes necessários, na medida certa, a fim de que o amor, mais do que acontecer, seja duradouro e sólido.

As cinco histórias selecionadas abaixo mostram que o amor é feito, entre muitas coisas, de doçura, gentileza, carinho, confiança, além de uma boa dose de coragem. São essas as medidas que transformam sentimentos passageiros em encontros de vida, capazes de nos motivar à felicidade, como um combustível que nos move fortes para enfrentarmos até mesmo adversidades profundas – como leis, convenções sociais, preconceitos e fronteiras, obstáculos que o amor, quando firme e bem cuidado, simplesmente desconhece.

1. O amor deste casal com síndrome de down registrado em um belo ensaio fotográfico

down3

Gustavo e Júlia se conheceram há nove anos, e a oito são casados. Muito além da síndrome de down, o que o casal de fato divide entre si é o amor que nutrem um pelo outro. Vivendo sempre juntos – uma semana na casa da mãe de Gustavo, outra na casa da mãe de Júlia – os dois só se desgrudam quando ele sai pra trabalhar. No resto do tempo, estão felizes devidamente enroscados um no outro. © Fotos: Jéssica Vale

down2

2. A força dos casais homossexuais em países onde ser gay é crime

gay9

Quando visitou a Nigéria a fim de fotografar tópicos relacionados aos direitos humanos, o fotógrafo neozelandês Robin Hammond descobriu os diversos países onde a homossexualidade ainda é vista como crime – passível de punições extremas, até a morte. Assim nasceu o projeto Where Love Is Illegal (Onde o amor é ilegal), no qual Robin registra em imagens e palavras o universo desses locais e pessoas que simplesmente, por decreto, são impedidas de viver suas identidades e seus amores. Tais relatos de luta contra a intolerância, a ignorância, a discriminação, em nome do amor, foram coletados por Robin em países africanos, na Rússia, no Líbano, Malásia, entre outros. © Fotos: Robin Hammond

gay5

3. O casal que viaja pelo mundo em busca do significado do amor

MollyRyan15

Depois de superar um câncer, a vida de Molly Joseph ganhou novo sentido, ao lado de seu companheiro Ryan Fontana: viajar o mundo, vivendo o presente na escolha do “amor acima do medo”. O casal de DJs sentia que algo faltava em suas vidas, e foi na escolha de realidade nômade que encontraram esse propósito até então ausente. A viagem pelo mundo não só trouxe o sentido que sentiam distante, como também aproximou os dois, apresentando um ao outro cada aspecto de suas personalidades, fazendo assim do amor dos dois algo maior e múltiplo, em constante movimento pelos cinco continentes – em uma viagem permanente.

MollyRyan3

4. Casal que viveu amor proibido celebra 60 anos de união

13647128_1046509812101285_1102667202_o

Feito personagens de uma história shakespeariana, Ambrósio, de 85 anos, e Ana Maria Lopes, de 77 anos, lutaram contra a reprovação de seu amor por suas famílias, que obrigaram os dois a vivê-lo como um amor proibido. Há 50 anos o casal contraria preconceitos sociais e raciais para poder simplesmente viver seu amor. Quando a família de Ana Maria “proibiu” que ela se relacionasse com o homem que amava, pelo simples fato dele possuir a pele negra e ser de uma origem mais pobre, ela não titubeou: fez as malas e foi embora com Ambrósio, com quem se casou, e teve duas filhas e cinco netos.

13663405_1046509825434617_288141089_o

5. Casal de transexuais com dois filhos ensina que a felicidade não tem regras

casal-trans1

A vida do casal Bianca e Nick Bowser é bastante comum, centrada nos filhos, Kay e Pax, e no trabalho, lutando juntos contra as dificuldades como diariamente faz qualquer família. A pequena singularidade é que Bianca nasceu como Jason, e fez a mudança de sexo há 11 anos (através de um implante de silicone e remoção de pelos; por já possuir os traços muito femininos, ela não realizou qualquer tratamento com hormônios), enquanto Nick nasceu como Nicole, adotando sua identidade feminina 7 anos atrás. Ambos mantiveram seus órgãos sexuais de nascença. Curiosamente, quando decidiram ter filhos, foi Nick quem engravidou. Hoje vivem como uma família feliz, que desafia nossos invisíveis padrões, tendo como realmente extraordinário somente o amor que mantém o casal e os filhos juntos e felizes.

casal-trans2

Se em todas essas histórias a doçura entra como metáfora do afeto e do cuidado com que o amor é tratado pelas pessoas aqui retratadas, dando início às comemorações pelo Dia dos Namorados, um mimo literalmente adocicado pode ser um presente concreto para declarar seu amor. Assim, a marca Cacau Show aproveitou essas histórias para lembrar que o amor e o carinho devem ser valorizados sempre. A criatividade deve ser a tônica sempre – como mostram muitas dessas histórias – e isso inclui o ato de presentear a quem se ama. Alia-se isso ao prazer de comer um chocolate, e a metáfora está feita.

Produtos como Mini Show laCreme, Collection, Intensidade, Caixa Artesanal Delícias de Amor, Coração Glamour, Doce Gesto meu Docinho,, Urso pote, Kit Sexy, Caixa Amo mais que chocolate, Caixa Glamour 180g, Angel Asas, Coração Gourmet Rosê são alguns dos exemplos da dedicação da marca ao amor – e sua nova campanha, intitulada Primeiro Encontro, mostra que o tempo também não precisa ser uma barreira para o amor.

© fotos: divulgação

 artigo_patrocinado

Via Hypeness

0 I like it
0 I don't like it