Samara Felippo acompanha e incentiva o processo de aceitação dos cachos de sua filha

Por mais que se fale sobre a importância da representatividade, nada é melhor do que um exemplo prático para entender sua importância. A atriz Samaro Felippo usou o Instagram para relatar como sua filha mais velha, Alícia, de 7 anos, teve uma crise de aceitação em relação a seu cabelo cacheado, e como ela fez para contornar o problema.

Samara e as filhas, Alícia e Lara Samara e as filhas, Alícia e Lara

“Depois de uma crise de aceitação num domingo de maio, resolvi me inteirar mais e mais sobre cachos. Principalmente porque sou mãe lisa, sempre fui e nunca pensei que fosse um dia cuidar de duas cacheadas”, conta Samara, antes de explicar que a filha não se vê representada “na escola, na sala de aula, nas propagandas, nos brinquedos”.

A legenda acompanha um vídeo em que Samara dá dicas às mães de como cuidar dos cabelos cacheados das filhas – cortar sem lavar e ter atenção em relação aos produtos usados, por exemplo. “Cada cabelo é um, então mães, parentes, cuidadores de cacheadas, se informem antes de aceitar “um relaxamentozinho” pra diminuir o volume, um “produtinho” pra domar os cachos. Elas são únicas, poderosas e precisam entender o tamanho desse poder”, segue a atriz.

alicia e lara de novo

Em outra publicação, Samara, que já tem um blog em que se dedica a escrever sobre a maternidade, anunciou que vai criar um canal no Youtube junto da filha, que já superou a crise de aceitação e está bem ligada na importância do assunto: “’Perguntei a ela se ela sabia o “por que” de estarmos fazendo um canal. E ela: ‘Sim mamãe, para dar dicas para meninas cacheadas e empodera-las para que elas não queiram alisar o cabelo e se amem como são’”, relatou.

Confira o vídeo e os depoimentos completos da atriz:

E assim estamos caminhando para as idéias do nosso Canal! Mandem idéias de nomes, temas, se alguém quiser arriscar um template, quem sabe não usamos e damos os créditos!? Perguntei a ela se ela sabia o “por que” de estarmos fazendo um canal. E ela: “Sim mamãe, para dar dicas para meninas cacheadas e empodera-las para que elas não queiram alisar o cabelo e se amem como são” Mas até chegar a essa resposta foram anos de exemplo e doutrina, são pelo menos 7 anos tentando mostrar a ela como meninas são poderosas, podem ser o que quiserem, devem ser respeitadas, devem saber se defender, não competem entre si, não são obrigadas a casar e nem a serem mães, isso são escolhas. Precisam crescer sabendo que ser esperta, legal, corajosa e inteligente é muito mais importante que estar magra ou ter o cabelo sedoso. Aqui em casa agora só entram livros empoderadores. Acabamos de ler “Procurando Firme” da Ruth Rocha, leiam pras suas meninas, é incrível!!! Obvio que não sou extremista, Alícia e Lara brincam de bonecas, panelinha, veem filmes de princesas, usam rosa, Lara AMA rosa (eu que não gosto mesmo) mas vão sempre saber do que elas são capazes!! Vão sempre saber que meninos também podem usar rosa e brincar com bonecas sem serem chamados de “viadinhos”, mas que isso acontece e que elas estejam preparadas para esse mundo nojento que estamos vivendo. Assim como já expliquei o que é e como acontecem os preconceitos. Suas meninas precisam saber que o mundo é delas!! Aqui seguimos estudando esses caracóis maravilhosos para ficarem cada vez mais maravilhosos, cuidando com amor e elogiando sempre!!! #maternidade #maededuas #empoderamento #cachos #girlpower #blackpower

Uma publicação compartilhada por Samara Felippo (@sfelippo) em

(Fotos: Reprodução/Instagram)

Via Hypeness

0 I like it
0 I don't like it