Jovem deixa a profissão de jornalista para ajudar quem quer produzir comida saudável em casa

Depois de quatro anos estudando comunicação, Felipe Cifarelli se formou jornalista, mas não estava tão inspirado profissionalmente. Foi a convite de uma amiga que o recé-formado decidiu aprender a plantar em sua cidade natal, Atibaia (SP), e acabou descobrindo uma nova paixão.

fb_img_1491498711674

Ele passou cerca de um ano e meio como aprendiz em uma horta, cuidando das plantas todos os dias. “Precisei passar pelas quatro estações para realmente aprender”, contou em entrevista ao Hypeness. Felipe conheceu diferentes plantações para aprender mais, mas voltou à capital paulista para trabalhar com o jornalismo. Não precisou de muito tempo para perceber que preferia as hortas ao escritório.

Para transformar aquilo em profissão, Felipe decidiu compartilhar seu conhecimento. Foi assim que nasceu a Flor de Quiabo, consultoria especializada em ajudar pessoas interessadas em produzir alimentos em casa. Logo de cara ele percebeu que donos de restaurantes e chefs de cozinha tinham interesse especial nos ingredientes frescos, e chegou a trabalhar com Paola Carosella e Bel Coelho.

hortabemtevi10

O serviço da Flor de Quiabo consiste em avaliar o espaço disponível, fazer o projeto, comprar terra, mudas e adubo orgânico. Ele mesmo planta e faz a manutenção periódica, além de dar instruções para que o dono da horta possa cuidar das verduras e legumes.

Felipe também explica quais alimentos são os mais indicados para cada época do ano, deixando o cliente livre para escolher quais quer produzir – respeitar as estações é fundamental para a produção livre de agrotóxicos que ele defende. “Uso defensivos naturais, como o Óleo de Neem, um repelente. É normal ter um ou outro bicho na horta, só quando há infestação é que se pode considerar aquilo uma praga”, diz.

18676697_1338316352888996_964688844_o

Segundo ele, a necessidade de apelar para os agrotóxicos surge por causa do tipo de plantação que se costuma ter em larga escala: a monocultura. “Quando as espécies de uma plantação estão em harmonia, não acontece a proliferação”, defende Felipe, que também estudou temas como a permacultura e a agroecologia.

O consultor garante que é possível aproveitar mesmo os menores espaços para fazer as hortas urbanas. “Podemos plantar em vasos, canteiros, colocar uma mão francesa na parede para pendurar uma jardineira”, explica. O seu grande objetivo é instigar as pessoas a plantar, trocando a jardinagem tradicional, só com plantas decorativas, por jardinagem produtiva, que pode ser consumida.

17692443_1287699961283969_1193273471_o

Além das consultorias, Felipe também usa a página no Facebook e um blog para passar princípios básicos a quem está começando, buscando instigar o interesse pelo assunto. Além de dicas para cuidar da horta, ele compartilha notícias sobre o tema e textos opinativos.

17623115_1287699017950730_1722252810_o

17622391_1287698997950732_201806527_o

Fotos © Felipe Cifarelli

Via Hypeness

0 I like it
0 I don't like it