Ela deu uma aula de educação e coerência na luta para manter sua identidade (e turbante) na foto do RG

O que para muitos é só um dia de intensa burocracia e espera, para Suellen Maristela se tornou uma verdadeira saga, mas com um belo final feliz. Suellen queria tirar seu RG, mas ao chegar ao Poupatempo para faze-lo, se viu diante de um dilema no qual seu documento de identidade de fato passou a significar sua identidade enquanto ser humano. A questão era simples, mas tornou-se essencial: ela foi informada de que em sua foto ela não poderia estar com seu turbante. Suellen falou ao Hypeness, contando detalhes tanto da sua motivação, quanto da repercussão.

Suellen1

“O turbante é minha identidade – não por religião ou por ativismo, mas o turbante me identifica. Sem ele parece que eu estou sem força. Em tudo que eu faço estou de turbante. Ter no meu registro geral a minha foto como a pessoa que eu sou foi muito importante. Eu me informei antes de ir que podia sim ser com acessório, desde que não ocultasse nenhuma parte da face e do pescoço”. O dilema então se transformou numa pequena peregrinação kafkaniana que, segundo a própria, só pôde ser resolvida através da calma, do discernimento e da informação. Ela então contou a história em um post, que rapidamente viralizou – e repercussão foi enorme.

“Ainda estou procurando palavras para entender a repercussão que teve. Fiz a postagem e achei que nem meus amigos mais próximos fossem ler, por estar muito grande. Postei de madrugada, num momento de alívio, ao sentir uma satisfação gigantesca em ter conseguido tirar o RG da forma que eu sou, que eu vivo, que eu ando. Escrevi a saga que foi para desabafar, e a repercussão gigantesca tem me emocionado muito. É com educação e respeito que a gente conquista as coisas, e tenho recebido apoio e carinho de muita gente que teve problema alguma vez.”, ela disse.

Suellen2

Suellen trabalha com gastronomia – é dela a marca SurpreendArt, na qual vende doces e tortas – e, para entender o tamanho do significado da peça enquanto identidade para ela, até mesmo o logotipo de sua marca possui um turbante. “Até a minha marca, que é o que eu vendo, que sou todos os dias está com o turbante, pq no meu RG eu não poderia?”. E além de grande, a repercussão, segundo ela, tem sido emocionante. “Normalmente as coisas que viralizam são muito criticadas. Eu já li uns 900 comentários, e somente duas pessoas criticaram. É tão difícil isso acontecer. Todo mundo entendeu que foi pela educação e pela informação que a história aconteceu.”

Suellen3

© fotos: divulgação

Via Hypeness

0 I like it
0 I don't like it