Projeto treina manicures e cabeleireiros para detectar vítimas de abuso e violência

Se tem uma pessoa que sabe a fundo sobre a vida de suas clientes é o cabeleireiro. Enquanto estão cortando os cabelos, muitas mulheres se abrem e contam mais sobre sua rotina em casa, deixando transparecer sinais de violência doméstica. De olho nessa relação íntima entre o prestador de serviço e as mulheres, o estado de Illinois, nos Estados Unidos, criou uma lei para que cabeleireiros e manicures sejam treinados para identificar situações de violência contra a mulher.

A lei estadual deverá valer a partir de 1º de janeiro de 2017. Graças a ela, cabeleireiros, manicures e esteticistas irão realizar treinamentos para que sejam capazes de detectar quando uma de suas clientes estiver sofrendo abuso ou violência doméstica. Como parte do treino, os prestadores de serviços também aprenderão como se comportar nestes casos e até mesmo identificar quando há risco de morte para a cliente e evitar que ela volte para casa. As informações são do New York Times.

hair1

Foto © Istock/Berc / Foto destaque © Istock/Petek Arici

Os profissionais deverão receber uma hora de treinamento a cada dois anos, além de um manual com informações sobre como ajudar mulheres que estão sendo vítimas de violência e abuso. Aqueles que se negarem a realizar o treinamento perderão o direito a renovar sua licença de trabalho em salões de beleza.

Via Hypeness

0 I like it
0 I don't like it