10 maneiras práticas para encontrar alimentos orgânicos e revolucionar seus hábitos

O modo como nos alimentamos influencia diretamente numa série de coisas, desde a disposição em colocar os pés para fora da cama até a forma como o cérebro trabalha. Não só isso, estamos passando por uma verdadeira revolução na mesa, porque sim, comer é um ato político. E comer melhor só depende das suas escolhas. Para te ajudar nessa missão, a Seleção Hypeness de hoje mostra 10 maneiras práticas para encontrar alimentos orgânicos, que vão te ajudar a ter mais saúde e menos pesticidas.

Estima-se que o mercado brasileiro de produtos orgânicos cresça mais de 20% ao ano, segundo dados da Organics Brasil. Esse número representa o dobro do crescimento mundial e não há dúvidas de que nosso país é uma maravilha para quem deseja se alimentar bem. Em contrapartida, é também em terras tupiniquins onde são liberados 14 agrotóxicos proibidos mundialmente, além de ser o que mais ingere essas substâncias tão nocivas como se não fossem nada. Ou seja, a coisa é séria mesmo, então é melhor repensar seus atos e compras, afinal, você é o que você come.

Sustentáveis, os alimentos orgânicos são (e devem ser) a garantia de que não foram usados métodos bizarros para fazer com que a natureza realize seu trabalho, ou seja, livres de agrotóxicos sintéticos, transgênicos ou fertilizantes químicos. Além disso, também promove um comércio mais justo entre pequenos produtores e consumidores, fortalece a geração de renda e não agride tanto o meio ambiente. Vamos então reunir formas fáceis para achá-los: 

1. Plant It

Para transformar a maneira como você compra e cozinha, nada melhor do que ir até a janela mais próxima ou o quintal para acessar desde hortículas até ervas aromáticas. Disponível para iOS e Android, o aplicativo dá dicas de como ter e administrar uma horta em casa, seja na varanda, num pequeno vaso ou num pedaço de terra. Também tem como recurso os cultivos da época, mostrando o que plantar ou semear em cada mês do ano.

plant-it

2. Responsa

O aplicativo que reúne em um só mapa restaurantes (que usam ingredientes orgânicos), feiras (de produtos justos, orgânicos e veganos), hortas comunitárias, grupos de consumo responsável e outras experiências de agroecologia e economia solidária. Gratuito, permite que consumidores e produtores possam encontrar produtos, serviços e experiências educativas pelo GPS, marcar encontros e indicar novos pontos que ainda não estejam mapeados. Disponível apenas para Android.

responsa3

3. Hortas Comunitárias

O dia que conheci uma horta comunitária, fiquei tão maravilhada com aquele mundo de possibilidades que queria morar lá dentro. Minha visita foi em uma das maiores da capital, escondidinha no km 15 sentido norte-sul da rodovia dos Imigrantes, em SP. São 1.800 m² e mais de 70 canteiros com alimentos orgânicos. No Capão Redondo são 80 m² de horta, onde as pessoas colhem alimentos frescos gratuitamente. Para encontrar hortas urbanas e comunitárias, basta checar este mapa ou esse aqui. Recomendo também dar uma olhada no projeto Cidades Comestíveis. Comprar destes cultivos ainda ajuda as famílias responsáveis pelo plantio e manutenção.

horta-urbana

4. Teia Orgânica

Ainda em versão beta, o site indica produtos, lojas e restaurantes onde se encontram alimentos orgânicos. O buscador tem, até o momento, 164 registros cadastrados no Brasil todo, entre restaurantes vegetarianos, veganos e convencionais que priorizam ingredientes orgânicos, lojas especializadas em produtos naturais, produtores agropecuários e agroindustriais, feiras orgânicas, e informações sobre produtos orgânicos manufaturados. Certamente é uma ferramenta útil e com bastante potencial para nos alimentarmos cada vez melhor.

teia-organica

5. Mapa de árvores frutíferas

Parece impossível essa ideia dentro de uma grande metrópole como SP, mas essa cidade é amor porque também tem fruta no pé. Para quem só anda de carro, fica difícil notá-las, então bora trabalhar essas pernas. Só no bairro Ipiranga já me deparei com pé de mamão, romã, café, tomate, jaca, pitanga e amoras em plena calçada. Como pode não ser tão fácil achar essas belezinhas, existe o Inventário das Árvores, um mapa colaborativo que mostra alguns pontos no Brasil e você pode colaborar também, compartilhando as que encontrou.

Foto: Brunella Nunes

Foto: © Brunella Nunes

6. Em lojas especializadas

Ainda existem poucas opções de lojas, hortifrutis e sacolões tipicamente orgânicos, mas esse número está crescendo e um dia a gente chega lá! Em São Paulo, o Instituto Chão é uma boa opção para pegar alimentos que vieram diretamente de produtos e pagar o quanto pode, na medida do que é justo, é claro. O mesmo acontece no coletivo Bomborgânico, que conta com hortifruti e outros produtos naturais. Recentemente, o MST também abriu uma loja de orgânicos com preços bem acessíveis, chamada Armazém do Campo. Também dá para buscar por e-commerce focado em produtos orgânicos e feiras virtuais.

armazem-do-campo

7. Clube Orgânico

Assim como crescem as lojas online, também aumentam os tipos de serviço. O Clube Orgânico faz com que usuários e produtores orgânicos locais se tornem sócios. Assim, você financia uma produção através das mensalidades e recebe os produtos da horta coletiva toda semana na sua casa ou em um ponto de retirada. O Clube Nossa Horta tem uma iniciativa parecida e funciona em Santa Catarina.

clube-organico

8. FarmSquare

A plataforma idealizada pelo ator e apresentador Rodrigo Hilbert serve para compartilhar alimentos cultivados em casa ou que estão em excesso na geladeira, com outras pessoas, evitando desperdício e burocracia. Depois de se cadastrar, basta divulgar o que você tem para oferecer, entre legumes, verduras e frutas. É para doar ou trocar e não vender. Também é possível buscar itens cadastrados em sua região e ser avisado por e-mail quando chegam novos produtos. Gratuito, também funciona como app.

farmsquare

9. Feiras Orgânicas

Solução um tanto óbvia, mas que funciona, é ir até as feiras orgânicas escolher produtos fresquinhos e livres de agrotóxicos. O app Feiras Orgânicas dá uma ajudinha no mapeamento de feiras e grupos de consumo no Brasil. A Associação de Agricultura Orgânica também tem uma lista com dados de vários produtores. Em São Paulo, tem várias feiras de orgânicos que valem a pena: no bairro Jabaquara, no Parque da Água Branca, no Parque Ibirapuera, entre outras. Consulte-as aqui e também nesse mapinha.

feira-organica-sp

10. O verdadeiro food truck

Se essa moda pega…já pensou como seria fácil achar orgânicos? A bordo de uma Kombi, a galera do Komborgânica expõe e vende produtos orgânicos na rua (sempre divulgando o endereço no Facebook), além de fazer delivery de compras feitas através do site. O Verdureiro Orgânico também surge com sua “feira” itinerante na Praça Pe. Charbonneau semanalmente, além de levar alimentos orgânicos direto dos produtores locais para a porta da sua casa: frutas, verduras, molhos, pães, sorvete, etc.

komborganica

Por vir: Grupy

A plataforma digital, ainda em construção, vai possibilitar a compra de alimentos orgânicos diretamente de fornecedores certificados, sem intermediários. A distribuição é facilitada através de uma rede de pontos urbanos acessíveis. O objetivo é apoiar produtores rurais e agroindústrias de orgânicos, levando os produtos até o comprador com o menor custo de aquisição. Por enquanto é possível acompanhar o Grupy por um grupo do Facebook.

clube-organico

Fotos: divulgação

Foto do topo: © Marcos Luiz/PMD

faixa-selecao-hypeness

Via Hypeness

0 I like it
0 I don't like it